sábado, 4 de março de 2017

Chapada: Testemunha afirma que “turista francês se suicidou na Cachoeira da Fumaça”


Corpo do turista foi resgatado pela equipe de bombeiros com ajuda de aeronave do programa ‘Bahia Sem Fogo’ | Foto: Divulgação/Corpo de Bombeiros 
Guia há cinco anos da Brigada Carcará de Palmeiras, município da Chapada Diamantina, Anderson Oliveira da Silva confirmou, em entrevista exclusiva ao Jornal da Chapada, que o turista francês Alain Wergeil, de 72 anos, se jogou  na Cachoeira da Fumaça. Ele estava no local no momento guiando cinco turistas e chegou a chamar a atenção do visitante estrangeiro segundos antes do ato suicida.
Segundo Anderson, ele estava em uma pedra onde permanece apenas uma pessoa por vez. “Os guias estavam selecionando as pessoas para verem da pedra, como é um lugar individual. Ele passou do meu lado, quando vi o jeito que ele estava olhando para baixo, falei com ele para tirar o boné, os óculos e entrar na fila para deitar e olhar a paisagem”, afirmou.
Silva disse que acredita que o turista francês percebeu que estava recebendo uma reclamação, mas não tinha entendido o idioma. De acordo com o guia, Alain Wergeil passou o acesso cercado e, quando foi distraído por uma pessoa do seu grupo, Anderson olhou mais uma vez em busca do turista francês e o turista tinha sumido.
O guia disse que o momento foi de pânico entre as cerca de 300 pessoas que estavam no local. Ele disse ter visto o senhor fazer menção de tirar a camisa, mas apenas cobrir o rosto, segundos antes da queda. Afirmou também que há uma carta que foi deixada pelo turista estrangeiro e uma grande quantia de euros na mochila. “Descemos com todos os visitantes e fomos embora com todos desesperados”, afirmou Anderson.
O Jornal da Chapada tentou contato com o Departamento de Polícia Técnica de Irecê, onde o corpo do francês foi levado, nesta sexta-feira (3). As informações são que o corpo já foi necropsiado e que aguarda a família para fazer o reconhecimento. De acordo com Valter Oliveira, coordenador regional da DPT, quem investiga o caso é a delegacia de Lençóis, mas o periódico não conseguiu contato com a mesma.
fonte:Jornal da Chapada c/adaptações
Compartilhar:
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

Pesquise

Mais vistas

Marcadores

Seguidores

Total de visualizações

Tecnologia do Blogger.