sábado, 4 de março de 2017

Brasil: O colégio americano Avenues abre filial em São Paulo


O colégio americano Avenues abre filial em São Paulo; previsão de mensalidade é de cerca de R$ 8 mil
Protótipo da escola em zona nobre de SP Inauguração em 2018, mas as matrículas serão feitas a partir de 16/03 -foto:reprodução
Uma das escolas mais famosas do mundo, a americana Avenues, que abriga filhos de bilionários e famosos em sua sede, em Nova York, nos Estados Unidos, escolheu São Paulo para abrir uma filial. A inauguração será em agosto de 2018, mas as matrículas começarão a ser feitas a partir da quinta-feira 16 para ensino infantil, fundamental e médio. A intenção é interligar a capital paulista a uma rede de “escolas mundiais”, como disse Alan Greenberg, cofundador da Avenues, à ISTOÉ.


72
Suri, filha de Tom Cruise, é uma das alunas famosas da Avenues nos Estados Unidos

O campus está sendo construído em uma área de aproximadamente 28 mil metros quadrados, na Cidade Jardim, englobando o antigo prédio da SulAmerica, que será adaptado para se tornar uma instalação dentro do padrão mundial da rede de escolas. O investimento é de US$ 50 milhões (em torno de R$ 150 milhões) e a expectativa é que atenda cerca de dois mil alunos, com uma equipe de 300 funcionários. O projeto de arquitetura é assinado pelo escritório Afialo & Gasperini, ao lado dos designers da Avenues. Segundo Greenberg, a mensalidade ainda não foi fixada, mas a intenção é alcançar “um grau de similaridade com as principais escolas internacionais de SP.” A expectativa é que gire em torno de R$ 8 mil. Também haverá a inclusão de alunos que não têm condições de pagar a mensalidade, por meio de bolsas de estudos.
O diretor do campus brasileiro será Hamilton Clark, “um dos mais respeitados diretores de escolas particulares dos Estados Unidos”, segundo o cofundador, que já foi diretor da Episcopal Academy, da Filadélfia, da Sewickley Academy, em Pitsburgo, além de outras no Líbano, Suíça e Austrália. A proposta da instituição é formar alunos com mentalidade global, que possam trabalhar em qualquer lugar do mundo. “Se um pai brasileiro for transferido para NY, o estudante tem entrada automática na Avenues de lá”, afirma Greenberg. O mesmo acontece na China ou Reino Unido, já que os estudantes aprendem mandarim e inglês, além de português. O cofundador explica que São Paulo é uma das cidades que estão no plano de expansão atualmente em curso – outras são Londres, Cidade do México, Dubai, Vale do Silício, Miami e Washington. Para entrar neste grupo, a capital paulista foi pesquisada durante cinco anos. “Neste período, mais de 100 brasileiros líderes visitaram a nossa sede, criada em 2012, e mostraram que queriam algo igual no Brasil. E encontramos na cidade uma grande diferença entre a oferta de assentos em escolas internacionais e a demanda por esses lugares. Ficou claro que os paulistanos apoiariam uma missão pedagógica com foco moderno, rigoroso e tecnologicamente avançado.”




A Avenues foi fundada em 2012 por Benno Schimidt, ex-presidente da Universidade Yale, Greenberg, ex publisher da revista “Esquire”, e Chris Wittle, também do setor de educação. Em Nova York, o investimento foi de US$ 100 milhões (R$ 315 milhões) – com um aporte de US$ 250 milhões (R$ 677,5 milhões). Lá, a escola tem em seus quadros 1,5 mil alunos, que pagam US$ 50 mil por ano (R$ 157,5 mil). As vagas são super disputadas – 17 estudantes por uma vaga. Entre os famosos que circulam por seus corredores, está Suri, filha dos atores Tom Cruise e Katie Holmes.

fonte:Edição online da Istoé acesso em 04/03/17.
Compartilhar:
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

Pesquise

Mais vistas

Marcadores

Seguidores

Total de visualizações

Tecnologia do Blogger.