terça-feira, 14 de junho de 2016

Curitiba: Justiça bloqueia bens e quebra de sigilo fiscal de Cunha desde 2007

Justiça Federal bloqueia bens de Eduardo Cunha e de empresas ligadas ao deputado
Foto: Lula Marques / AGPT/REPRODUÇÃO
No mesmo dia em que teve o parecer favorável à cassação do mandato no Conselho de Ética,o deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) teve os bens e recursos financeiros bloqueados nesta terça-feira (14) por uma decisão liminar do juiz Augusto Cesar Pansini Gonçalves, da 6ª Vara Cível da Justiça Federal do Paraná.
O magistrado acatou o pedido do Ministério Público Federal (MPF) num processo de improbidade administrativa. "Defiro o pedido de liminar (nos termos formulados pelo MPF) e decreto a indisponibilidade de recursos financeiros e bens dos réus, inclusive das empresas C3 PRODUÇÕES ARTÍSTICAS E JORNALÍSTICA LTDA. (...) e C3 ATIVIDADES DE INTERNET LTDA. (...)", diz trecho da decisão, divulgada pelo G1.

Na decisão, o magistrado notificou ainda a mulher de Cunha, Cláudia Cruz, o ex-diretor da Petrobras Jorge Luiz Zelada, o suposto operador João Henriques, e o empresário Idalécio de Oliveira por improbidade administrativa. O juiz decretou também a quebra do sigilo fiscal de Eduardo Cunha desde o ano de 2007.
Compartilhar:
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

Pesquise

Mais vistas

Marcadores

Seguidores

Total de visualizações

Tecnologia do Blogger.