quarta-feira, 20 de junho de 2018

Lídice Fora: Secretário do PSB diz que Rui aceitou “condução Carlista” de Otto


[Leonelli questiona credenciais de Coronel e diz que Rui aceitou “condução Carlista” de Otto]
foto:Domingos Leonelli -foto:reprodução

O Secretário-geral do PSB na Bahia, Domingos Leonelli, discursou, nesta terça-feira (19), durante a plenária do partido em Salvador e fez duras críticas ao governador Rui Costa e ao núcleo do PSD na Bahia em função da ausência da senadora Lídice da Mata na chapa majoritária que disputará as eleições deste ano.
A vaga pleiteada por Lídice será ocupada pelo presidente da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), deputado Angelo Coronel, alvo dos primeiros ataques de Leonelli durante o evento no Hotel Sol Marina.
“Além de ser uma figura masculina não tem nenhum significado maior na política. Difícil a gente encontrar aqui um feito do tal Angelo Coronel pela Bahia ou pelo Brasil.
Leoneli endossou que lideranças do comando nacional do PT já defenderam publicamente que Lídice não seja alijada do processo aqui na Bahia, reforçando antigo alinhamento ideológico entre PT e PSB. Para ele, a escolha por Coronel significa retrocesso.  
“Se for um critério ideológico, seria um grande retrocesso a substituição de uma candidatura de esquerda por uma candidatura cuja trajetória não se pode nem caracterizar como direita radical, uma candidatura que não tem nenhum significado ideológico”. 
Para além do aspecto ideológico, Leoneli argumentou que se critério para composição da chapa fosse “meramente eleitoral, a candidatura de Lídice seria a candidatura natural”. Ele justifica que Lídice mantém nas recentes pesquisas o mesmo percentual de intenção de votos que teve quando eleita em 2010.
“Coronel tem apenas 3% nessa pesquisa. É uma coisa estranha porque não sabemos os critérios que o governador adotou, está adotando para essa candidatura para ser parceira de Wagner ao Senado Federal”.
O socialista reconhece que o partido falhou na condução das tratativas pela vaga e criticou severamente a postura do governador Rui Costa. "Nosso principal erro foi não ter negociado direto com o PSD. O governador aceitou a hábil condução do Carlismo de Otto com decisão monocrática [...] o governo revela a intenção de nomear um senador, e não eleger”.
“Vamos participar do [desfile cívico] 2 de Julho revelando a insatisfação com essa possível chapa”, prometeu.
fonte:BNews
Compartilhar:
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

Pesquise

Mais vistas

Marcadores

Seguidores

Total de visualizações

Tecnologia do Blogger.