terça-feira, 8 de agosto de 2017

Jovem de 23 anos é 21ª vítima da meningite na Bahia em 2017

foto:reprodução
O bailarino Caique Borges, 23 anos, é a 21ª vítima de meningite na Bahia em 2017. Ele foi enterrado na tarde desta terça-feira (8), no Cemitério Bosque da Paz. Até o último dia 15, a Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) registrou 210 casos e 20 óbitos. No ano passado, até esse período, foram 280 casos e 38 mortes. 
Caique, segundo a Sesab, contraiu um tipo de meningite não bacteriana e foi internado domingo (6), no Hospital Couto Maia, e morreu no dia seguinte. De 2012 a 2013, o jovem estudou na escola do Ballet Bolshoi em Joinville, Santa Catarina.
Foto: Bruno Wendel/CORREIO
Corpo de Caique Borges foi sepultado no Cemitério Bosque da Paz, nesta terça (8)
(Foto: Bruno Wendel/CORREIO/reprodução)
O jovem vinha se queixando de dores de cabeça, segundo familiares relataram ao CORREIO. A tia dele, Mara Borges, que é cantora, disse que a vítima passou por várias unidades de saúde e, no sábado (5), foi atendido no Hospital Couto Maia, onde foi diagnosticado com meninigite. "Deram para ele medicamentos e mandaram ir para casa", afirmou a tia, que questiona a conduta do hospital. 
No domingo (6), ele retornou para o hospital e, com a piora do quadro, foi para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI), mas acabou morrendo na segunda-feira (7). "Todos os sonhos do meu sobrinho foram ceifados por uma negligência. Nós consultamos outros médicos de outros hospitais e eles falaram que deveriam ter sido feitos outros exames e dada a medicação correta para ele", critica a tia.
O CORREIO tentou contato com o hospital, mas até a publicação desta reportagem não obteve retorno.
Ele era o caçula de quatro filhos. Além de bailarino, Caique era maquiador e ajudava no figurino da irmã dele, a cantora Vanessa Borges que participou do programa The Voice Brasil em 2014. Caique passou uma temporada na Itália e, há um mês, tinha retornado ao Brasil. 
Antes de ir para o Couto Maia, ele passou, nos últimos dias, pelo hospitais Menandro de Faria, Geral Roberto Santos e UPA de São Cristóvão. As dores, segundo os pais Ana Cristina Sena Santos, 48, e Adilmar Borges, 48, pioraram nos últimos cinco dias. "Vi meu filho definhar por falta de atendimento médico. O resultado foi esse. No domingo, ele estava tão debilitado que não conseguia ficar sentado de tão fraco que ele estava", relata o pai do bailarino. 
A Sesab, em nota, informou que Caique contraiu um tipo de meningite não bacteriana. A Sesab informou que na Bahia, em 2017, até o dia 15 de julho, foram confirmados 210 casos de meningites, com uma redução de 25% em relação ao mesmo período do ano anterior -  em 2016, foram 280 casos e 38 mortes.
Este ano, as meningites causadas por vírus apresentaram o maior número de casos (93), seguida das meningites não especificadas e bacterianas, com 56 e 28 casos respectivamente. 
Em relação aos óbitos, observa-se uma redução de 47,4% no número de óbitos quando comparado com o mesmo período de 2016. As meningites não especificadas - que foi o caso de Caique - e bacterianas  registraram a maioria dos óbitos. 
fonte:Correio da Bahia/reprodução
título:Blog
Compartilhar:
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

Pesquise

Mais vistas

Marcadores

Seguidores

Total de visualizações

Tecnologia do Blogger.