sábado, 11 de junho de 2016

Lava Jato:Delação premiada de Vaccari pode comprometer Temer








foto:reprodução
Condenado a mais de 24 anos de prisão, na expectativa de mais quatro condenações e abandonado pelo PT e o amigo Lula, o ex-tesoureiro petista João Vaccari Neto, preso na operação Pixuleco, uma das fases da Lava Jato, decidiu abrir o bico.
Preso há 13 meses, Vaccari está corroído física e psicologicamente, segundo pessoas próximas relataram à revista Veja, cuja edição deste fim de semana noticia a decisão do ex-tesoureiro petista de celebrar um acordo de delação premiada, única saída para não morrer na prisão.
Ele já ofereceu aos procuradores informações comprometedoras sobre a campanha de reeleição de Dilma Rousseff em 2014. Vaccari teria documentos e provas que podem sacramentar de vez o destino da presidente afastada, além de revelações sobre Lula e o PT.
Preocupado, quase em pânico, o líder do PT na Câmara, Afonso Florence (BA), esteve no presídio em companhia do ex-deputado petista Ângelo Vanhoni (PR) e ambos ouviram do próprio Vaccari a decisão de fechar o acordo de delação.
Segundo Veja, Florence procurou o líder do PT no Senado, Paulo Rocha (PA), contou a conversa com Vaccari e tranquilizou: "Será uma explosão controlada". Explicou que Vaccari pode prestar depoimentos calculados, detonando explosões com efeito controlado para “provar a ilegitimidade" do governo Temer. Se o plano petista der certo, a carreira política de Dilma Rousseff será liquidada, mas também terá arrastado ao cadafalso o presidente interino Michel Temer, por comprometer a chapa eleita em 2014.
Fonte:DiáriodoPoder
Compartilhar:
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

Pesquise

Mais vistas

Marcadores

Seguidores

Total de visualizações

Tecnologia do Blogger.